fernandosoares_11-03-2020

Edições anteriores

A LUTA É ANTIGA. E OS AVANÇOS, DEMORADOS.

 

 

Fotos: Gabriel Santos/Luciana Nassar

Representação feminina no poder não acompanha emancipação observada em outras áreas da sociedade, como o mercado de trabalho, onde há muita desigualdade. Na política, embora representem quase 53% dos eleitores brasileiros, a participação das mulheres na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, nessa atual gestão é 0%. Não tivemos nenhuma mulher eleita. Mesmo assim, ontem, o legislativo estadual, numa cerimônia muito prestigiada e emocionante, realizou a outorga da Medalha Celina Martins Jallad, que foi das parlamentares que Mato Grosso do Sul teve de maior competência do nosso legislativo estadual e que nos deixou em 28 de fevereiro de 2011, vitima de uma aneurisma da aorta abdominal. Agraciadas, só mulheres especiais indicadas por parlamentares e amigas queridas. Entre elas, a vereadora Dharleng Campos de Oliveira, a desembargadora do TJ-MS, Elizabeth Anache, a promotora de Justiça, Filomena Aparecida Fluminhan, a pecuarista Liz Danielli Derzi Wasilewski de Matos Oliveira, a advogada Giselle Marques de Araújo, a ex-vereadora Maria Emília Ramalho Sulzer, a empresária Neca Chaves Bumlai,

 

A advogada Gisele Marques e a desembargadora Elizabeth Anache

 

O deputado estadual Gerson Dino Claro e a esposa, advogada Kátia Claro

 

O secretário de Obras de Campo Grande, Rudi Fiorese, e a esposa, Isabel Fiorese

 

A promotora de Justiça, Filomena Aparecida Fluminhan, a médica Maria José Martins Maldonado e a vereadora de Campo Grande, Dharleng Campos

 

a médica Maria José Maldonado e a delegada de Polícia Civil, Marilia de Brito Martins. Uma manhã de muitas palmas, porque elas merecem. Confiram alguns flashes e amanhã mostro mais...

 

 

A empresária Neca Bumlai e o querido deputado estadual Jamilson Name

 

Os empresários, Reni dos Santos e o genro, Fernando Bumlai

 

As competentes delegadas, Franciele Candotti, Roseli Molina e Aline Lopes

 

Noemi Mendes Siqueira Ferrigolo, Gedália Ferreira de Ávila e Simone Spengler Coelho

 

A ex-vereadora de Campo Grande, Maria Helena Sulzer, e o deputado estadual Renato Câmara

 

 

 

ESTANTES
O território literário guaicuru continua fertilíssimo. No dia cinco passado foi a professora e poetisa Iolete Moreira que lançou “Dialogando com Aldravias”, uma obra ilustrada por desenhos de Tom Barbosa. E hoje, o trio de poetas e escritores Sylvia Cesco, Janete Zimmermann e Paulo Robson de Souza lançam “Três Poetas, Uma Via – Aldravia”. O local escolhido não poderia ser mais sugestivo: é o Recanto do Canto e a Poesia, na casa de Sylvia Cesco (Rua das Garças, 964), a partir das 18h.
 

INVESTIDURA
A procuradora de Justiça, Tereza Cristina Maldonado Katurchi Exner, galgando novos e elevados degraus da carreira. No próximo dia 25, ela assumirá a presidência do Conselho Nacional dos Corregedores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União. A cerimônia será no auditório do Ministério Público de São Paulo. Casada com o desembargador Walter Exner e membro de tradicional família corumbaense, Tereza foi eleita em dezembro do ano passado.
 

INVESTIDURA Ii
Marcada para três de abril vindouro a posse de Moacir Saturnino de Lacerda, no Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul. Vai tomar assento na cadeira de número 37, do memorável escritor José Octávio Guizzo. O nome de Lacerda foi indicado pelo ex-secretário de Cultura, Américo Calheiros.

 

TEMPOS SOMBRIOS
São muito fortes as ameaças feitas aos deputados federais Fábio Trad (PSD), Beto Pereira (PSDB) e Dagoberto Nogueira (PDT) por terem criticado as manifestações agendadas para o próximo domingo, 15. Já passou da hora de a Polícia Federal e as autoridades especializadas no combate aos crimes cibernéticos tomarem providências rigorosas para prevenir, coibir e reprimir esse procedimento que causa insegurança na sociedade.
 

ITÁLIA TRISTE
A Milão que recebeu a jornalista Eliane Oliveira na semana passado era uma cidade triste e assustada, por causa do corona vírus. Eliane, que morou muitos anos na Itália, revela que ficou muito chocada ao encontrar desertas e tristonhas as ruas antes tão movimentadas por turistas de todo o planeta. E escreveu: “Vê-la assim, despida de sua alma, dos seus dons, do seu vai e vem cotidiano, é uma tristeza enorme”.

 

GOSSIP
Tem algum psiquiatra que consegue explicar esse prazer imenso que parte da sociedade de Campo Grande sente ao comentar a separação de casais? Deixa o povo viver como quiser, minha gente! Cada um na sua. Quando não dá, não dá. E ninguém é obrigado a aguentar encosto ou traste em sua vida.

 

CARGA PESADA
A rota bioceânica ainda não está pronta, mas seus impactos já se fazem sentir nas regiões sob sua influência direta. Porto Murtinho, na fronteira com o Paraguai, é um dos pontos estratégicos desse corredor. Com apenas um de seus portos operando, já é intenso o vai e vem dos caminhões e treminhões pela BR-267. Por causa disso, o leito da rodovia começa a ser danificado em vários trechos.
 

QUEBRA DE TABU
Em seus 40 anos de existência, o Conselho Regional de Engenharia, Agronomia e Arquitetura (Crea-MS) vem acrescentando importantes avanços no cenário regional de modernidade social e política. Um deles é a presença cada vez maior e mais expressiva das mulheres. Elas são titulares de seis dos 11 cargos gerenciais. O Crea-MS, que já foi um reduto de ampla maioria masculina, hoje já tem cerca de três mil mulheres entre seus 14 mil profissionais cadastrados.
 

QUEBRA DE TABU II
Se for confirmada a candidatura de Vânia Abreu de Mello e ela conquistar a presidência – a eleição será no dia três de junho próximo - a diretoria do Crea-MS terá pela primeira vez uma mulher no seu comando. Engenheira agrimensora, professora universitária e ex-diretora da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MS, a Mútua, Vânia tem experiência em gestão e é uma das profissionais de grande prestígio na categoria.


PENSAMENTO DO DIA
“O homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de amar”.
 

NA LEMBRANÇA
Foi em 11 de março de 1990 aquela batalha incrível entre Senna e Jean Alesi, no GP dos EUA, em Phoenix, quando Senna acabou vencendo mais um título da Fórmula 1. O francês deu trabalho e mostrou seu imenso talento. De qualquer forma, é algo que entrou para a história, como essa frase de Ayrton Senna quando começava sua jornada rumo ao bicampeonato: “Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si”.