fernandosoares_28-03-2018

Edições anteriores

MOMENTO POLÍCIA FEDERAL

 

 

Fotos: Gabriel Santos

A posse do novo superintendente da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, Luciano Flores, foi prestigiadíssima na última sexta-feira, 23. A solenidade ocorreu no prédio da Advocacia-Geral da União (AGU), em Campo Grande. Luciano é especialista em crimes de lavagem de dinheiro e afirmou que a prioridade da instituição será combater o crime organizado, a corrupção e o tráfico. De família jurídica no Rio Grande do Sul, seu pai é advogado e o irmão, juiz federal. Luciano chega para combater o crime organizado, a corrupção e o tráfico. Somos ainda um País muito carente, mas tratamos o desvio de verba pública como um crime hediondo", disse Luciano Flores. A Polícia Federal de Mato Grosso do Sul conseguiu atingir a primeira colocação no ranking de produtividade da instituição, ao realizar 101 operações em 2017, quando a entidade era comandada pelo superintendente Ricardo Cubas. "Quando assumi, a PF do Estado tinha a 9ª colocação no índice de produtividade. Em 2017, ela terminou em primeiro lugar, com 101 operações realizadas", ressaltou o ex-superintendente Ricardo Cubas que ficou no cargo de meados de 2015 até início de 2018. Sobre a principal operação de combate a desvio de recursos públicos no Estado, a Lama Asfáltica, Luciano Flores disse que o andamento prossegue e desdobramentos dependem da investigação e perícia de documentos apreendidos em outras fases e das decisões a serem tomadas pelos procuradores da República e dos juízes federais.

 

Os juízes federais, Monique Marchioli Leite e Pedro Pereira

 

O juiz federal do RS, Loraci Flores com o pai Loraci Wolle e o irmão, superintendente da PF em MS, Luciano Flores

 

O vereador da Capital, André Salineiro e o Reitor da UFMS, doutor Marcelo Turine

 

Ana Beatriz Cassol da Rosa e o advogado do PR, Aparecido da Rosa

 

Os advogados, Pedro Gonçalves com Silmara Salamaia e a coordenadora de políticas anti-drogas do Estado, Denise Souza Silva

 

O novo superintendente Luciano Flores recebendo do colega Ricardo Cubas, que deixou o cargo, uma homenagem com os princípios fundamentais da Polícia Federal

 

O delegado Luciano Flores integrou equipe da Lava-Jato e conduziu mandado de busca e apreensão na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele saiu da equipe da Lava Jato para atuar nas Olimpíadas do Rio, em 2016, depois atuou na superintendência do Espírito Santo. O delegado é de Santa Maria (RS) e graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Enquanto atuava na Lava-Jato, também conduziu as prisões do doleiro Alberto Youssef e José Dirceu. Confira alguns flashes da posse...

 

O superintendente da Polícia Federal, Luciano Flores e a esposa, advogada, Allyne Rosa Flores

 

O procurador adjunto da União, Cláudio Costa e o procurador Geral da União em MS, Aparecido Passos Jr

 

Os juízes federais, Pedro Pereira e Ricardo Damasceno de Almeida

 

O assessor da Superintendência, Wandrei Vaneski e o ex superintente de MS, Luiz Philippsen

 

O advogado Edgar Marcon com a diretora executiva da Policia Federal, Silvana Borges e o delegado Cléo Mazotti

 

 

 

ENSINO DA HORA
Os educadores ambientais de Mato Grosso do Sul andam acesos numa de suas históricas reivindicações. Com mensagens por mídias sociais, telefonemas e outros tipos de pressão amigável, procuram convencer os 24 deputados estaduais a aprovarem a adoção e o desenvolvimento da Educação Ambiental no Estado. Em tela, cinco emendas sugeridas pelo Conselho Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA), em audiência pública realizada no dia 22 deste mês.
 

BOATARIA
 A Fakelândia está incontrolável. A pré-campanha está apenas no começo e já andam produzindo maldades nas redes sociais. Um dos alvos preferidos em Mato Grosso do Sul é o líder das pesquisas publicadas até agora, o juiz aposentado Odilon de Oliveira. A semana começa com diz-que-diz-que sobre conversações para Odilon trocar de partido e ficar à vontade para escolher seu candidato à Presidência da República. Mas a coluna foi à fonte mais interessada no assunto e esta desmentiu categoricamente. Boatos desse tipo são coisas de quem não aceita o cenário atual das intenções de voto.


HAJA FÔLEGO
A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) não se ilude com as pesquisas de intenção de voto que põem seu nome nos primeiros lugares da corrida para a Câmara dos Deputados. Para ela, o que vale é construir a cada momento um caminho fértil na coleta de apoio e votos para que, no dia das eleições, as pesquisas se confirmem. E ela sabe que não é fácil essa tarefa. Não por acaso, está dando um show de vitalidade e disposição para percorrer o Estado.
 

EFEITO
No discurso de posse do novo superintendente da Polícia Federal, a diretora executiva da Policia Federal, Silvana Borges, causou mal-estar entre alguns dos presentes, quando citou o nome do ex-superintendente da Policia federal e ex-secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini. Alguns juízes se retorceram com a citação feita pela mulher.
 

POMBO-CORREIO
Certo assessor contratado a peso de ouro, para dar assistência permanente e fiel a estreante em mandato parlamentar, não vem mostrando a cara no local de trabalho. E tudo indica que o dito cujo anda ganhando “por fora” para passar informações privilegiadas aos adversários do patrão.

 

MISSÃO
Tudo – ou quase tudo – indica que Beatriz Cavassa, viúva do prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha, sairá candidata a deputada estadual. Tentaram projetá-la no miolo das sondagens para companheira de chapa do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), mas o partido não vai fazer chapa majoritária pura. Beatriz deve vir com toda força na tentativa de garantir a Corumbá e a vizinha Ladário um lugar cativo na Assembleia Legislativa. Para ela, não será um mandato simples, mas uma missão.
 

LIGAÇÕES PERIGOSAS
De acordo com rastreamentos feitos pelo Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic), da Universidade Federal do Espírito Santo, as notícias falsas que tentam depreciar a imagem da vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro, têm entre seus DNAs de origem a digital do Movimento Brasil Livre (MBL). Essa organização de extrema-direita age articulada com o site “Ceticismo Político”, cujo responsável é parceiro de ideias e de procedimentos do líder do MBL, Kim Kataguri.

 

QUATRO DÉCADAS
O Conselho Regional de Medicina Veterinária comemorou 40 anos em fevereiro deste ano e fez, no dia 23 passado, uma bela e concorrida celebração no auditório do Crea/MS. Além de homenagear 40 profissionais, a diretoria do CRMV/MS, presidida por João Vieira de Almeida Neto, deu posse aos acadêmicos titulares-fundadores da Academia Sul-Mato-Grossense de Medicina Veterinária (Acavet/MS).
 

QUATRO DÉCADAS (II)
Na festa dos 40 anos do CRMV/MS, familiares e amigos dos médicos veterinários e zootecnistas sobraram em elegância, alegria e emoção. Entre os profissionais que foram homenageados, lá estava, com a simpatia de sempre, o ex-deputado estadual douradense Walter Benedito Carneiro. Sempre a bordo do carisma e da beleza da mulher, Elizethe. Os dois formam um dos casais mais queridos da sociedade.

 

NA LEMBRANÇA
Há políticos que deveriam ler mais... Principalmente, biografias. Uma leitura recomendada é a de Dwight David Eisenhower, o texano que foi comandante supremo das tropas aliadas na Europa, na II Guerra Mundial, e duas vezes presidente dos Estados Unidos. Falecido há 49 anos, ele ensinava a seguinte lição: "A melhor moral existe quando nunca se ouve falar nela. Quando a moral é muito mencionada, anda péssima".