fernandosoares_27-03-2018

Edições anteriores

MOMENTO RICARDO BARROS - MINISTRO

 

 

Fotos: Gabriel Santos

A passagem do ministro da Saúde Ricardo Barros por Campo Grande, no domingo, durante inauguração do Hospital do Trauma, foi digna de aplausos. A obra, que custou R$ 72 milhões para o Governo Federal, teve contrapartidas do Governo do Estado e da Prefeitura de Campo Grande e estava há 24 anos na espera do término. Na inauguração, o ministro ainda garantiu outros R$ 6,9 milhões, para colocar a unidade em funcionamento, e outros R$ 6 milhões mensais, em custeio que passa a ser mensal. Com 100 leitos de internação, 10 UTIs, cinco salas cirúrgicas, duas salas para pequenos procedimentos cirúrgicos, três salas de observação, com 15 leitos, três consultórios, duas salas de odontologia, duas salas de radiologia, uma sala de fisioterapia, uma sala de reabilitação, uma sala de tomografia, sala de emergência, área para recebimento de ambulâncias, estacionamentos para 55 carros e 12 motos, além de ambientes de apoio, é um dos hospitais mais modernos do País.

Após a entrega do Hospital do Trauma, o ministro se dirigiu para a residência dos empresários Jaime e Lídia Vallér, amigos de longa data, onde recebeu os cumprimentos e rasgados elogios, pelos investimentos que seu ministério fez em Mato Grosso do Sul.

 

Luciana e o ministro da Casa Civil, Carlos Marun

 

O almoço ao ministro foi regado a muita salada e camarões gigantes

 

A advogada Keila Soares e o marido, médico Nelsinho Trad

 

O senador Pedro Chaves dos Santos Filho e o desembargador, João Maria Lós

 

A primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja, e Mônica Riedel

 

Marcele Vallér e o marido, empresário, Flávio Vallér

 

O governador Reinaldo Azambuja, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o empresário Jaime Vallér

 

 

Dos mais de R$ 360 milhões liberados para a Saúde de Mato Grosso Sul, R$ 200 milhões foram de emendas parlamentares e o restante, do próprio ministro, que tem um carinho diferenciado com nosso Estado, em razão de ter, aqui na cidade, familiares e amigos em comum. Confira alguns flashes...

 

Reni dos Santos, Jacqueline Zarour e Tereza Name

 

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, ladeado pelos anfitriões, Jaime e Lídia Vallér

 

O empresário Rafael Vallér e a esposa, Priscila Vallér

 

Filés com lascas de amêndoas e bacalhau norueguês foram duas das delicias do almoço

 

Jaime Valler Filho e a vice-governadora Rose Modesto

 

O prefeito de Bandeirantes, Álvaro Urt, e o senador Waldemir Moka

 

 

 

PATICUMBUM
Dos três primeiros colocados nas pesquisas de intenção de voto da sucessão estadual, o ex-governador André Puccinelli (MDB) e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já andam gastando a sola do sapato para mostrar seus dotes de dançarinos. Em atos políticos recentes, e mesmo sem jeito, timidamente, resolveram arriscar uns passos de samba para fazer a antiga lição de agradar o eleitorado. Só falta Odilon de Oliveira (PDT) encarar o desafio. O que não falta é tarol, pandeiro, surdo, cuíca e tamborim nas mãos de gente ansiosa para ver se o juiz federal aposentado tem samba no pé. Pernambucano arretado, será que ele resistiria a uma sanfona, um bumbo e um triângulo na levada de um forró?
 

Recado
Estamos vivendo os últimos dias da Quaresma. Ainda é tempo de renovação, de perdão, de abrir o coração para que nele entre o amor ao próximo. Pense nisto com carinho.
 

AGORA, VAI
O governador Reinaldo Azambuja deve começar a sentar com os líderes sindicais para tratar da revisão geral anual dos servidores estaduais. Eles reclamam que estão há mais de dois anos sem um reajuste e mostram uma defasagem em mais de 20%, somando as perdas acumuladas dos últimos 3 anos.

 

RESGATE
 A TV paga resgata uma das mais talentosas e autênticas atrizes e cineastas do País: Lucélia Santos. Após 11 anos afastada das telas da TV e do cinema, e a dois meses de soprar sua 61ª velinha de aniversário, a irrequieta Lucélia está numa produção pronta para estrear. Vai contracenar com Rita Cadillac, numa série humorística, “Salve-se Quem Puder”.

 

TIME GANHANDO...
Crônica da vitória anunciada – é assim que se pode resumir a reeleição, em chapa única, de Paulo Cezar Passos, na chefia da Procuradoria-Geral de Justiça. Seu novo mandato vai até 2020 e é creditado à vitoriosa gestão que empreende, desde 2016. Pela primeira vez na história do órgão, um único candidato disputou a indicação ao cargo que, até então, era definido em lista tríplice. Participaram da eleição 200 membros do MPE/MS, dos quais 180 votaram pela recondução de Passos, 19 se abstiveram e 20 votaram em branco.
 

A PRIMEIRA
Na Bahia, Marlim Balbuena Bremm, com o poema “A Árvore”, venceu o Concurso Internacional de Poesia em Árvores 2018, promovido pela revista Inversos. Com o apoio da Academia de Letras e Artes de Feira de Santana, Academia Brasileira de Trova e da Divisão Cultural da Associação Batista de Ação Social de Feira de Santana.
 

NA LEMBRANÇA
 Renato Manfredini Júnior, o inesquecível Renato Russo, completaria hoje 58 anos se estivesse vivo. Nascido em 27 de março de 1960, no Rio de Janeiro, deixou a vida precocemente, aos 36 anos. Músico genial, vocalista com grande personalidade, compositor altamente sensível e fundador da Legião Urbana, ele incendiou Brasília e o Brasil com seus sucessos. É de um deles a frase para encerrar a coluna de hoje: "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã".