fernandosoares_30-08-2018

Edições anteriores

 

 

 

VIXI!
TV ligada na TV Câmara, enquanto trabalho fechando a coluna. Depoimentos na Comissão dos Direitos Humanos. Cruel, muito cruel o que a ditadura fez com algumas pessoas. E ainda tem gente que acha que essa é a solução. Que Deus nos livre de tamanho mal.
 

REFREGA À VISTA
Habitualmente tida como fato consumado, toda vez que acontece a eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a vitória de Londres Machado (PSD) agora não depende somente de seu sucesso na busca do 12° mandato parlamentar. Eleito, ele terá de enfrentar ao menos duas pré-candidaturas já estabelecidas na Governadoria, para suceder o atual presidente, o emedebista Júnior Mochi, que disputa o governo estadual. Consta que os dois pretendentes, ambos do PSDB, estão dispostos a desbancar o Chinês. De qualquer forma, para esses três, e quem mais tiver tal aspiração, primeiro é preciso sair das urnas em outubro com um mandato nas mãos.
 

REPERCUSSÃO
Não resta dúvida: a entrevista de Ciro Gomes à Rede Globo, na última segunda-feira, foi até aqui uma das mais comentadas sobre os presidenciáveis brasileiros. O candidato do PDT não só se mostrou conhecedor dos assuntos em que foi questionado, mas, ao mesmo tempo, desarmou com finesse e contundência seus inquisidores. Quem assistiu à Globo News viu o baita esforço dos entrevistadores – especialmente Merval Pereira e Gerson Camarote – na tentativa de lançar Ciro em contradição. Foram nocauteados.
 

REPERCUSSÃO (II)
Ainda Ciro Gomes e a Globo: na entrevista ao Jornal Nacional, o ardiloso âncora William Bonner tentou encurralar o candidato, apelando para perguntas matreiras como aquela sobre o SPC. E levou uma das bordoadas de pelica, daquelas que desmontam. Más línguas andam dizendo que Bonner estava instigado pelo despeito, já que sua ex, Fátima Bernardes, está vivendo uma paixão das mais calientes com Túlio Gadelha, um dos principais aliados e cabos eleitorais da campanha de Ciro.

 

FORÇA BRUTA
Tudo bem que os índios tomaram uma atitude repreensível quando invadiram a fazenda, em Caarapó. Há leis que precisam ser respeitadas por todas as pessoas. Isso, porém, não justifica o uso do aparato que a Polícia Militar enviou para desalojar os indígenas, com helicópteros, bombas de efeito moral e armas pesadas. Pior: evacuar a área não resolverá o problema.

 

CAI A FICHA
Murtinhenses desolados com o poder público municipal, depois da revelação de que os alunos do ensino médio na rede pública têm taxa de reprovação na casa dos 31%, mais que o dobro da média nacional, de 11,9%. O atual prefeito, Derlei Delevatti (PSDB), tem uma tarefa árdua e complexa nos dois anos e quatro meses que lhe restam de mandato, para ao menos minimizar essa incômoda pontuação.

 

TÁ DEMAIS
 A nova campanha da TIM mostrando o plano TIM Controle B Plus, que dá acesso por três meses gratuitos para uso ilimitado do Facebook, Instagram e Twitter, traz a cantora Ludmilla e o ator Rodrigo Hilbert. As cenas foram gravadas no início desse mês na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.


HONRARIA
A delegada Maria de Lourdes Cano, uma das melhores profissionais da Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, abriu seu melhor sorriso de felicidade e orgulho ao receber a Medalha do Mérito Coronel Adib Massad. A sugestão de homenageá-la foi do deputado estadual e ex-secretário de Justiça e Segurança, José Carlos Barbosinha (DEM).
 

PALCO
Hoje, às 19 horas, tem o Grupo Acaba, que celebrou recentemente 50 anos de atividades musicais, no ‘Chá Acadêmico da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, com um papo interativo com integrantes da banda, abordagem do tema “Histórias do Grupo Acaba e a Cultura Pantaneira” e um seleto pocket show. A entrada é franca.
 

PENSAMENTO DO DIA
“O medíocre é aquele que não faz nada para mudar a própria vida, mas se incomoda com a mudança que você faz na sua”.
 

NA LEMBRANÇA
O caricaturista americano Robert Crumb completa, hoje, 75 anos. Criador de personagens ligados à contracultura, como Fritz the Cat, Mr. Natural, Angelfood e Devil Girl, ele é um dos ícones do traço underground e tem esta frase incomum sobre a humanidade: "Embora eu possa gostar muito de indivíduos específicos, a humanidade em geral me enche de desprezo e desespero."