fernandosoares_15-08-2018

Edições anteriores

MOMENTO BAR DO LEO

   

Fotos: Gabriel Santos

O cantor Leonardo trouxe seu novo show “Bar do Léo”, na noite de sábado, em Campo Grande quando, na oportunidade, o empresário Valter Júnior aproveitou para inaugurar o hall de entrada do Ondara Club. Leonardo, que junto com Eduardo Costa, viajou pelo País, com o show Cabaré, desfez a parceria. Com músicas que lembravam o clima descontraído dos botequins, local onde a sua carreira começou, o artista recriou o ambiente preferido dos brasileiros, em um show único e inesquecível. Foram duas horas de show, acompanhado de belas bailarinas. Das 20 canções tocadas, seis eram inéditas e algumas regravações de sucessos, como “Linda Linda”, “Tranque a Porta e me Beija” e “Dona do meu Destino”. Nas fotos, alguns flashes da grande noite...

 

O empresário Valter Júnior e a personal trainer Bibiana Brum

 

O pecuarista Josias Guimarães e a esposa, Lucinei Mafissone Guimarães

 

O pecuarista Almir Dalpasquale e a esposa, Mile

 

 

O cantor Leonardo encantou o público com seu show “Bar do Leo”

 

O pecuarista Cícero de Souza e a esposa, Lívia Souza

 

O pecuarista Fernando Assunção e a esposa, Juciana Galdino

 

Em família, Silene Fontoura, Ester Serve, Flávia e Lú Fontoura

 

 

 

QUE TIRO É ESTE?
Não sei se é problema com a tela da minha TV, mas, ao ver o presidente Michel Temer, em rápido pronunciamento, achei que ele está muito diferente. Ou seja, com rugas que até agora não eram visíveis. Será que passou o efeito do botox? O que está acontecendo?

 

NA AGENDA
Compradores, compulsivos ou não, já estão marcando com tinta especial em suas fichinhas o período de seis a nove de setembro. Será a 7ª Black Fryday, com mais de 140 empresas de Ponta Porã e da vizinha Pedro Juan Caballero, no Paraguai. E um atrativo a mais: além dos descontos, que vão de 20% a 70%, nas lojas, os restaurantes e hotéis também praticarão preços irresistíveis. O presidente Edison Araújo, da Federação do Comércio/MS, e dirigentes classistas das cidades fronteiriças, lançaram o evento na segunda-feira, apostando em recorde de vendas e de movimentação turística.
 

PRA REFLETIR
Que o Brasil é um país de sistema econômico capitalista, não há dúvida. Que os brasileiros adoram fazer uma fezinha, é ponto pacífico. Ora, se o país é capitalista e se o seu povo ama testar sua sorte, o que é que está faltando para legalizar o jogo e acabar com a hipocrisia e com a falsa e perversa legalidade de loterias oficiais milionárias, exploradas sem que os pobres mortais consigam saber os detalhes?
 

PRA RFLETIR (II)
Já foram feitas diversas pesquisas para aferir quais as atividades mais confiáveis no Brasil. E uma das escolhas, com o maior número de citações, é o jogo do bicho. É isso mesmo: a criação do Barão de Drumond é tida como loteria ou jogo que nunca dá o calote no apostador. O que falta é derrubar esse tratamento estigmatizador, que parte das autoridades aplica, como se fosse culpa dos banqueiros a omissão brasileira que não faz o certo, legalizando a atividade, cobrando os impostos, conservando os milhares ou milhões de empregos e postos alternativos de renda. Nada mais objetivo para tirar de cena, se é que ainda existem, os lavadores de dinheiro, preservando quem opera uma atividade que deveria ser normal e legal numa sociedade capitalista.

 

QUASE
O coronel Alirio Vilasanti estava para ser chamado pelo seu partido, o PHS, com a missão de candidatar-se ao Governo. Seria ele o nome para evitar a dispersão de vários partidos que começaram a temporada eleitoral apoiando André Puccinelli e, depois, Simone Tebet (MDB), mas não se empolgaram com Sérgio Harfouche, que iria substituir os dois emedebistas que ficaram fora da disputa. A ideia não vingou, porém deixou provado que Vilasanti tem prestígio. É um oficial da PM, de carreira brilhante e muito respeitado.
 

INOVAÇÃO
Seleto o quarteto de palestrantes escolhido pelo Sebrae-MS para a Feira do Empreendedor, que começa amanhã, 16, e acaba no sábado,18, com o tema “Tecnologia Inspira Negócios”. O samba tech, com Gustavo Caetano, a jornalista e consultora de moda, Maria Prata, o professor, web ativista e estudioso de Economia Digital, Gil Giardelli, e o criador dos aplicativos Easy Taxi e Singu, Tallis Gomes, vão simplesmente arraaaasar com suas abordagens inteligentes e magnetizadoras.

 

BEM NA FITA
O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) vem resistindo aos ataques e se mantém na ponta de cima das intenções de voto. E ele reconhece que, se for eleito, boa parte dos votos decisivos terá sido de Mato Grosso do Sul, estado em que se destaca o trabalho de seu grande amigo e divulgador, o coronel Carlos Alberto David.
 

BEM NA FITA (II)
Pesquisa recente mostra que o Coronel David (PSL) está entre os candidatos mais citados nas intenções de voto para deputado estadual. No entanto, uma provável vitória de Jair Bolsonaro na sucessão presidencial pode arrastar o oficial da PM sul-mato-grossense para o alto escalão do governo federal. em função da sólida amizade que tem com o Coronel David.

 

DIÁLOGO
Marcelo Ivo de Oliveira, Aluízio Pereira dos Santos e Maurício Miglioranzi Santos são os juízes que representaram o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, no curso "O Poder Judiciário e a Mídia". Realizado de seis a oito deste mês, em Brasília, pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados, o curso reforçou as orientações para que o poder e a imprensa exerçam permanente diálogo, buscando sempre o entendimento e os objetivos comuns.
 

CARNAVAL
Algumas surpresas, e das boas, estão sendo preparadas em Campo Grande para o carnaval de 2019. Ainda é segredo, mas fonte credenciada afiança que os investimentos na folia serão bem mais generosos, até porque, no próximo ano, o centro urbano da cidade já estará de visual e espaços revitalizados. A secretária municipal de Turismo e Cultura, Nilde Brum, defende o carnaval como direito cultural, meio de fomento turístico e ambiente de estímulo à geração de emprego e renda.
 

PENSAMENTO DO DIA
“Às vezes, é preciso coragem para falar. Outras vezes, é preciso ainda mais coragem para não dizer nada”.
 

NA LEMBRANÇA
Napoleão Bonaparte nasceu em 15 de agosto de 1769, na cidade de Ajaccio, na Córsega. Um dos maiores estrategistas da história, ele se transformou em imperador da França, em 1804. Chegou a ter domínio político de dois terços do globo, graças aos seus movimentos expansionistas, mas não resistiu à Batalha de Waterloo, nas imediações da cidade, hoje a atual Bélgica, perdendo o poder e caindo nas mãos dos ingleses. Morreria, ainda prisioneiro, em 5 de maio de 1821, na Ilha de Santa Helena. A frase de encerramento desta coluna, hoje, é dele: "Jamais se chega tão alto como quando se ignora até onde se sobe".