fernandosoares_03-08-2018

Edições anteriores

Fotos: Gabriel Santos

A desembargadora do TJ-MS, Maria Isabel Rocha, e o marido, médico aposentado, Miguel Rocha

 

Carla e o marido, médico, Flávio Renato

 

Mônica e o secretário de Governo de MS, Eduardo Riedel

 

Os empresários, Clairtes e Irineu Busatto

 

Os advogados, Geovana Trad e Flávio Cavalcante

 

Os advogados, Valeriano e Kenia Fontoura

 

O contador tributário Ademir Devolio e a esposa, Zilda

 

DECISÃO
 Para pessoas bastante próximas de Zeca do PT, a situação do pré-candidato ao Senado, pelo PT, se complica com a decisão tomada pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça. O recente despacho do desembargador Sérgio Martins, que tornou inelegível o deputado federal e ex-governador, suspendendo provisoriamente a candidatura do petista ao Senado, acusado de irregularidades no uso de verbas da publicidade oficial, quando governou o Estado, promete uma batalha judicial longa.

 

RECORRÊNCIA
Mais uma vítima da depressão, o mal do século, enluta famílias e abala toda uma cidade. Foi em Angélica, onde um professor tirou a própria vida, em plena praça. É preciso que se intensifiquem e se qualifiquem as iniciativas para preparar e mobilizar os diversos segmentos da sociedade no sentido de prevenir e identificar cenários de risco. Segundo os especialistas, há meios de evitar desfechos extremos em quadros depressivos, desde que sejam constatados e tratados adequadamente. Impressiona a quantidade de registros de suicídios em Mato Grosso do Sul.
 

ATENÇÃO NELE!
Sem muito alarde, Marquinhos Derzi Wasilewski vem acontecendo à frente da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). De uma família que tem a política no DNA, o jovem dirigente chama a atenção pela visão gerencial e pela modernidade. E, em breve, seu nome estará associado aos responsáveis pela chegada definitiva da energia solar em Mato Grosso do Sul.
 

ENSINO
Pelo menos, isso o nosso governo federal não conseguiu estragar, até agora: no chamado Global Ranking of Academic Subjects, da Shanghai Ranking, em mais de 4 mil universidades em 54 áreas de concentração. avaliadas, a Universidade de São Paulo (USP) está entre as 50 melhores instituições do mundo, em seis das áreas: Ciências e Tecnologia dos Alimentos (7º lugar), Odontologia (9º), Ciências Agrícolas (11º), Ciências Veterinárias (25º), Biotecnologia (34º) e Farmácia e Ciências Farmacêuticas (41º). Diga-se, de passagem, que as norte-americanas estão na primeira posição em 35 das 54 áreas, seguidas p or universidades chinesas e europeias.
 

CASSAÇÃO
A poucos dias de expirar o prazo para registro de candidaturas, a Justiça Eleitoral parece disposta a mostrar o quando está afiada sua tesoura. O TRE-MT cassou o mandato do senador mato-grossense José Medeiros, do Podemos, acusado de fraudar documentos para garantir o registro da chapa em que foi eleito suplente de Pedro Taques, em 2010. O segundo suplente, Paulo Fiúza, substitui Medeiros.
 

HERZOG
Uma grande vitória dos organismos de direitos humanos e do mundo democrático, a decisão do Ministério Público Federal de reabrir as investigações para apurar a morte do jornalista Vladimir Herzog. Em 1975, ele foi encontrado com o corpo suspenso por um cinto, dentro da cela que ocupava no DOI-Codi, um dos braços oficiais de repressão a serviço da ditadura militar. Herzog foi preso após apresentar-se espontaneamente às autoridades militares, sendo preso e torturado. O caso gerou comoção mundial e o Estado brasileiro acabou sendo responsabilizado e condenado na Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), vinculada à Organização dos Estados Americanos (OEA).
 

EVA REGINA
Confiança não faltou à agitada e carismática comunicadora Eva Regina, ao deixar Campo Grande para representar Mato Grosso do Sul no Campeonato Panamericano de Beach Tennis, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Sua energia contagiante se destaca na competição, que se encerra neste domingo. Microfones, estúdio e redação, nestes dias, estão sendo substituídos por raquete e praia.
 

RENOVAÇÃO
Remoçar é o verbo emblemático no mês de agosto para a dinâmica Edna Maria de Souza Guarinão que, ontem, 2, soprou mais uma velinha acesa em seu calendário. O amado Valmir Guarinão liderou a entourage familiar que celebrou a data.
 

DO MESMO ROL
Alguns bolsonaristas se revelam como são para propagandear tal preferência. Identificam-se com o que é e o que pensa o presidenciável do PSL: truculento, racista, homofóbico, misógino, mentiroso e hipócrita. E não têm qualquer escrúpulo ético para manifestar esta cega e tosca identificação, como demonstram algumas postagens nas mídias sociais.
 

DO MESMO ROL (II)
Uma das postagens criminosas dos tresloucados seguidores do "mito" está sendo reverberada por conhecidas figuras "de elite", em Campo Grande. São duas fotos, uma do Jair Bolsonaro com a esposa e outra da deputada federal Maria do Rosário (PT). Com setas apontando para as duas, o internauta indaga "como um homem casado com uma princesa dessa", (referindo-se ao casal) e completa "...iria querer estuprar uma bruxa igual a essa". Ficou claro o incentivo ao estupro e também se confirma que odiar, discriminar e infamar fazem parte do caldo de cultura que o bolsonarismo dissemina no País.


PENSAMENTO DO DIA
"Um inimigo honesto é sempre melhor do que um amigo falso. Preste menos atenção no que as pessoas dizem e mais atenção no que elas fazem. Suas ações irão lhe mostrar a verdade."
 

NA LEMBRANÇA
Se vivo estivesse, o general Ernesto Geisel, presidente da República de 1974 a 1979, completaria, hoje, 111 anos. Gaúcho de Bento Gonçalves, ele morreu em 12 de setembro de 1996, no Rio, de câncer. Como militar, Geisel participou da deposição do presidente João Goulart. Criador do Proálcool e do Programa Nuclear Brasileiro, ele iniciou a abertura política do regime militar, concretizada em 1985, com seu apoio à chapa de Tancredo Neves. Apesar disso, fechou o Congresso e criou a figura dos senadores biônicos, parlamentares que não eram eleitos, mas sim indicados pelo regime. A ultima dele, foi a revelação de uma página negra da história do Brasil. Em memorando, diretor da CIA dizendo que Geisel autorizou execução de opositores durante a ditadura. Em sua gestão, não se mostrou preocupado com problemas que assolariam posteriormente o País, como mostra esta frase: "O Brasil está muito bem. Essa dívida (externa) não é nada para um país da dimensão do Brasil".