fernandosoares_09-10-2017

Edições anteriores

PANORAMA COMEMORATIVO

 

 

Fotos: Gabriel Santos

Artista de rigor e sensibilidade únicos, Humberto Espíndola é um dos grandes nomes da arte brasileira. Nos maiores acervos, como Banco Central, Caixa Econômica e Banco do Brasil lá está uma obra desse artista sul-mato-grossense, que brilha com força pelo Centro-Oeste, com sua bovinocultura, uma de suas marcas registradas, há 50 anos. Vencedor da Bienal de São Paulo, em 1969 e 1971, e na Bienal de Veneza, em 1972, ele é figura certa nos acervos importantes, como MASP, MAM e Pinacoteca do Estado de São Paulo. Segundo a historiadora e crítica de arte Aline Figueiredo, Humberto Espíndola foi o primeiro artista a decifrar, refletir e projetar o Brasil Central. Para celebrar 40 anos de Mato Grosso do Sul e 50 de carreira, o Sesc Morada dos Baís está com uma exposição fenomenal de Humberto Espíndola Reconhecido como o melhor artista do Mato Grosso do Sul pelos Críticos de Arte, sua exposição reúne cerca de 30 coleções, e poderá ser visto até o dia 30 de novembro, de terça à sábado, das 14h às 20h. “É um artista que consegue sintetizar a cultura local, dando uma dimensão humana para as coisas, com muita propriedade.

 

O doutor em artes, Fábio Germano, e o artista plástico Jonir Figueiredo

 

A artista plástica Lúcia Martins Coelho Barbosa e o publicitário Edmar Costa Neto

 

A empresária Cristiane Buainain e o marido, pecuarista, César Machado

 

A psicóloga Ana e o marido, arquiteto urbanístico, Ângelo Arruda

 

Trio com formação em artes, Amanda Dim (visuais), Milton Vinicius (Artes em ciências sociais) e Tâmara Prantl (Artes cênicas)

 

O premiado e consagrado artista plástico Humberto Espíndola

 

Comemorar os 50 anos da Bovinocultura e os 40 anos do Estado é uma coincidência que não se pode perder”, escreve a curadora Maria Adelia Menegazzo em seu texto publicado no catálogo da mostra. Nas fotos, alguns flashes da abertura da exposição...

 

A nova fase de Humberto Espíndola continua encantando o País

 

O artista plástico Wagner Thomaz e a crítica de Artes, Maria Adélia Menegazzo

 

A diretora do curso de artes da UFMS, Vera Penzo, e restauradora e artista plástica Áurea Katsuren

 

A produtora cultural Karla Viegas e o compositor Paulinho Simões

 

Newton Klauss e a marchand Celeste Curado

 

 

 

ODILON ENCERRA CARREIRA
Na sexta-feira, o juiz federal Odilon de Oliveira, com a serenidade de sempre, realizou a sua última ida ao Fórum da Justiça Federal de Campo Grande. Avaliou e decidiu, durante toda a semana, sobre a maior parte dos processos apreciados na 3ª Vara Criminal, onde era o titular. Saiu com o dever cumprido, agradecendo a todos os segmentos da sociedade e chegou a pedir perdão à sua esposa, Maria Divina, por haver restringido sua liberdade e lhe causado constrangimento, por conta da escolta policial que o acompanhou, inclusive no interior de sua residência, durante metade de sua vida conjugal.
 

MERECIDO
Odilon de Oliveira começou no trabalho aos 13 anos, como lavrador, atividade que executou até os 17 anos. Foi professor, procurador Federal, promotor de Justiça, juiz de Direito, estadual, e por 30 anos como juiz Federal. Foram 55 anos de trabalho, tempo mais do que de sobra para se aposentar. Em função de ter tido sua vida dedicada ao combate ao crime organizado, ganhou muitos inimigos, e agora, como reconhecimento e mérito, o TRF 3ª Região decidiu que Odilon terá o direito de permanecer com a escolta policial, ininterruptamente, até o último dia de sua vida.

 

TRÉGUA
No feriado prolongado que inclui na quarta-feira a Divisão do Estado e na quinta-feira o Dia das Crianças, a programação é extensa pra quem fica na Capital, com shows e diversas exposições. Conhecida como a Semana do Saco Cheio, o roteiro dos endinheirados tem sido Paris e Buenos Aires.
 

VAMOS?
Olha que legal! E é de graça, bastando apenas levar um brinquedo. As festividades dos 40 anos de criação de Mato Grosso do Sul, não param. Na quarta-feira, às 20 horas, no Parque das Nações Indígenas, tem Almir Sater & Banda, e na quinta-feira, Alceu Valença. As apresentações fazem parte do projeto ‘Coração do Brasil’, feito pelo Governo do Estado. Os brinquedos, novos ou usados (mas em bom estado), serão doados para ações sociais nos 79 municípios de MS.
 

SORRISO
O endodontista José Wilson Capdeville Basto é o novo presidente do Conselho Regional de Odontologia, pelos próximos dois anos. Ele venceu de lavada a concorrente, Tânia Garib.

 

STEREO
O grupo Feitosa de Comunicações, hoje com 16 rádios no Estado e preparando a 17ª em Corumbá, acaba de conquistar mais uma etapa na sua história. A rádio Pindorama de Sidrolândia, primeira emissora do grupo, AM, será FM 100.7, a partir de novembro.

 

DE OLHO
A expectativa é grande para saber quem vai vencer a licitação para a reativação dos equipamentos eletrônicos de fiscalização, conhecidos como radares. A meta da Agetran é aplicar 1,2 milhão de multas por ano.
 

APARTAMENTO 106
Amanhã, na Avenida Três Barras, acontece a gravação do DVD da dupla sertaneja Enzo & Thiago, com produção musical do jovem Everton Gaido, carinhosamente chamado de Amarelo. Apartamento 106 é uma das músicas de composição própria da dupla e uma das grandes apostas.Somente para convidados.

 

COSTAS QUENTES
Dorival Betini passa a colecionar cargos públicos de relevância e já sonha com incursões eleitorais. Delegado federal de Desenvolvimento Agrário no Estado, acaba de ser nomeado superintendente regional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Tem padrinhos fortíssimos, ao que se nota. É bom lembrar que Betini começou a escalar a vida pública sob as bênçãos de Londres Machado, de quem foi membro no staff estratégico. O “padrinho” da vez é Geraldo Resende, deputado federal do PSDB.
 

COBRAR
Brilhante a ideia do deputado estadual Cel. David dos Santos em conseguir aprovar, por unanimidade, em primeira discussão, projeto de lei que propõe que os presos riquinhos paguem pelos custos da tornozeleira eletrônica. Já aqueles que são beneficiários da Lei Federal 1.060/50, que estabelece normas para a concessão de assistência judiciária aos necessitados, deverão receber o equipamento gratuitamente.
 

COBRAR II
Para o deputado Cel. David, “a sociedade está cansada de sustentar bandidos”. Hoje, o valor da manutenção de uma tornozeleira eletrônica varia de R$ 240,00 a R$ 600,00, por mês. Já o custo para manter o detento no Sistema Penitenciário é de R$ 1,8 mil, mensalmente.

 

NA LEMBRANÇA
No dia 9 de outubro de 1893 nascia, em São Paulo, o escritor Mário de Andrade. Ensaísta, poeta e romancista, divulgador do folclore e da literatura brasileira, ele foi o líder da Semana de Arte Moderna de 1922 e do movimento modernista, como um todo. Morreu aos 51 anos, na mesma casa onde nasceu, deixando uma frase marcante: "É melancólico chegar assim, no crepúsculo, sem contar com a solidariedade de si mesmo. Eu não posso estar satisfeito de mim, com o meu passado que não é mais meu companheiro. Eu desconfio do meu passado".