fernandosoares_03-10-2017

Edições anteriores

 

 

Fotos: Marcos Vollkopf/Gabriel Santos

POR TODA MINHA VIDA
...EU VOU TE AMAR....


A emoção foi grande, unindo o sentimento de dois jovens, Ana Luíza e Edmur. Brotava dos olhos e contagiava a todos. Um casamento com muito amor. Uma cerimônia religiosa inesquecível e uma festa como poucas vezes Campo Grande viu. Antes, o Santuário da Igreja São José, lindamente decorado para a ocasião pela decoradora Renata Velloso. Músicas que tocaram a alma ecoando pelo templo mais belo de Campo Grande e fazendo vibrar a nave central da igreja.
A noiva, Ana Luíza, deslumbrou os presentes ao adentrar a igreja, inteiramente decorada em tons de branco e verde, ao som da marcha nupcial. Ela, com sua pele de porcelana, maquiada por Michel Nakamura, vestia um longo, estilo princesa moderna, sem excesso de saia de tule, mas todo bordado em cristais translúcidos, com micropérolas e cristais swarovski, num tecido com desenho verticalizado, dando efeito 3D, com milhares de microflores opalinas francesas, assinado pelo estilista paulistano Paulo Dolce.

Durante a cerimônia, os noivos demonstraram imenso carinho mútuo e alegria pelo momento, o que contagiou os presentes. O grupo musical Shekinah emocionou a todos, principalmente, no momento da bênção das alianças. Nessa hora, o noivo, Edmur, não conteve as lágrimas, que o acompanharam por boa parte da cerimônia.

Depois, o salão do Yotedy, todo repaginado, com orquídeas, rosas colombianas, hortências, latifolhas e muitas violetas se superou na criatividade. Um jantar dos deuses, regado a vinho, champanhe e bons escoceses. De robalo a risoto com camarão, passando pelos sushis e sashimis, além da estação gourmet, nada faltou. E teve mais, muito mais, para satisfazer todos os paladares. A pista de dança, sob o comando do DJ Rodrigo Knorst, completou a alegria da noite. Ferveu até as seis horas da manhã, com a presença constante dos noivos, que curtiram a noite descontraída e intensamente.

Os bem-nascidos de Mato Grosso do Sul compareceram em peso, nas diversas gerações. Cena comum era ver famílias com pais, filhos e netos se divertindo num mesmo espaço. D´Avila, Stuhrk, Corrêa e Miglioli são nomes de tradição em Campo Grande e não poderiam deixar de oferecer o melhor dos casamentos para seus filhos.

 

A felicidade dos pais da noiva, Maria Luíza e Oscar Stuhrk

 

A alegria de Ana Luíza e o noivo, Edmur Miglioli Neto

 

Detalhe da igreja São José

 

O salão do Yotedy foi todo transformado para a grande noite com lustre de flores que pediam do teto

 

Um enorme lustre de cristal pendia do teto sobre a mesa dos doces

 

O luxo da mesa de bombons sob lustre de cristais Baccarat

 

Saquinhos de amêndoas confeitadas brancas era um dos detalhes para os convidados

 

A avó da noiva, Aparecida D´Avila, e suas filhas, Cristina, Maria Luíza e Maria Auxiliadora, carinhosamente chamada de “dotora”

 

A elegância dos noivos, Ana Luíza Stuhrk e Edmur Miglioli Neto

 

As convidadas investiram em seus melhores vestidos e não economizaram nas joias. Apesar de quererem se mostrar poderosas, elas não se excederam no figurino e a grande maioria estava elegantemente bem vestidas.

Agora, Ana Luíza, filha de Oscar e Maria Luíza Stuhrk, e Edmur, filho de Daniela e Edmur Miglioli Júnior, viajam rumo a Miami e, depois, a Orlando, paraísos que eles escolheram para viver a esperada lua de mel. Confira alguns flashes e amanhã mostro mais...

 

Os pais do noivo, Edmur Miglioli Júnoir e Daniela Corrêa Miglioli

 

O charme e o luxo da decoração da igreja São José, feita por Renata Velloso

 

A chegada dos noivos na grande festa no Yotedy

 

Uma vista completa de como ficou o salão do Yotedy

 

Estação Goumet, que incluía até presunto de Parma

 

O charme do bolo, feito com flores de açúcar, era da The King Cake, de São Paulo

 

Os avós do noivo, Zumira e Edmur Miglioli

     

LADO B
A acusação (ou revelação) da bailarina Cissa Nogueira, de ter sofrido abusos sexuais de seu professor e coreógrafo Tom Brasil, precisa ser apurada direitinho. No entanto, não é novidade alguma que esse tipo de assédio e de chantagem é comum no mundo das artes. A questão é que inexiste coragem dos protagonistas, especialmente as vítimas, para denunciar quando são forçadas ao sexo em troca de oportunidades. Tal qual o teste do sofá na TV.


IMPASSE
A proposta que regulamenta os transportes por aplicativo, como Uber, Cabify e 99Táxis, foi modificada no Senado Federal, unificando a legislação que tramita sobre o assunto. Por um lado, os motoristas dos aplicativos não vão precisar ter autorização do poder público e nem usar placas vermelhas, como as de táxi e de ônibus. Também acaba a condição de que o carro seja do próprio motorista. Por outro lado, o motorista terá uma observação na carteira de habilitação, informando que exerce atividade remunerada, e vai precisar se cadastrar no INSS. Também será obrigatório ter seguro contra acidentes, para proteger tanto os passageiros como os motoristas, e ter comprovação negativa de antecedentes criminais.
 

DEMANDAS
“Regularização Fundiária e Edilícia” é o tema da VI Confederação Estadual das Cidades, iniciativa do Governo de Mato Grosso do Sul e do Conselho Estadual das Cidades. Será hoje e amanhã, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo. As questões centrais a serem debatidas envolvem a política de arrecadação para os fundos de habitação, saneamento, mobilidade e acessibilidade. A coordenação é do Conselho, cujo presidente é o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli.
 

NO TOM
No “Domingão do Faustão” Tetê Espíndola teve uma espécie de “resgate” em horários badalados da mídia televisiva. E ainda matou as saudades de quem vibrou com a sua antológica interpretação de “Escrito nas Estrelas”, com direito a uma imitação do humorista Tom Cavalcante. Para coroar, a intérprete cantou a belíssima “Bodoque”.

 

CONSTERNAÇÃO
Um final de semana doloroso para o esporte e o ativismo humanitário em Mato Grosso do Sul. Deixaram esta terra o craque Tadeu Santos, a militante social Nininha Bento e o cabo Amaral.
 

CONSTERNAÇÃO (II)
Embora nascido no Rio Grande do Sul, Tadeu fincou raízes na Cidade Morena, quando jogou pelo Operário e fez parte do célebre esquadrão dirigido por Castilho, que conquistou o terceiro lugar no Brasileirão de 1977. O cabo Amaral teve um ataque cardíaco quando, sozinho, cumpria seu expediente no posto do Nova Lima. Nininha, vítima de um câncer, era uma das mais ativas participantes de conselhos de controle social e do movimento comunitário.
 

RUÍNAS
A situação dos irmãos Joesley e Wesley Batista já causa desconforto familiar e começam a se fazer sentir no bolso os efeitos da delação premiada. Desde que a delação veio à tona, os irmãos já se desfizeram da metade dos negócios para salvar seu império. Venderam a Alpargatas (R$ 3,5 bilhões), Vigor (R$ 4,3 bilhões), metade da Itambé (R$ 600 milhões), e as operações da JBS no Mercosul (R$ 1 bilhão). Na verdade, eles tentam preservar, o máximo que puderem, a JBS, fundada pelo seu pai em 1953, e vender todo o resto para pagar dívidas e acalmar os credores. Eles ainda têm, além da JBS, o Banco Original (avaliado em R$ 2,2 bilhões), as termelétricas da Âmbar (R$ 800 milhões) e a empresa de higiene e limpeza Flora (R$ 400 milhões), para queimarem.
 

NA LEMBRANÇA
No dia 3 de outubro de 1804, na cidade de Lyon, na França, nascia Hippolyte Léon Denizard Rivail ou Allan Kardec, codificador da doutrina espírita. Segundo biografias, o pseudônimo foi adotado para diferenciar os trabalhos religiosos dos pedagógicos anteriores. Em sua vida antes da religião, era linguista e escritor, tendo sucesso como educador. Mas foi como Kardec que ele construiu uma obra que venceu os últimos séculos, com O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1861), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo (1865) e A Gênese, os Milagres e as Predições segundo o Espiritismo (1868). Kardec desencarnou em 31 de março de 1869 deixando entre muitas frases, esta: "Todo aquele que sente num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium".