fernandosoares_08-06-2017

Edições anteriores

Fotos: Gabriel Santos

O prefeito Marquinhos Trad, o senador Pedro Chaves e o pecuarista Antônio Carlos Arroyo

 

O médico oftalmologista Javan Coimbra e a esposa, cardiologista, Josete Adames Coimbra

 

O engenheiro Roberto Fasciolo e a esposa, Marta

 

O consultor e empresário Luiz João Danta e a namorada, Vera Saad

 

O cel. da PM da reserva, José Augusto Castro, e a esposa, Valquíria

 

Os delegados de Polícia Civil, Marcelo Alonso e Nádia Rodrigues

 

Os empresários, Paulo Swerts e a esposa, Ângela Pacheco Swerts

 

VIOLA
Hoje tem a dupla Batô & Cleber, no Genuíno Bar, na Rua Aporé, 97, no Bairro Amambai, próximo à Avenida Bandeirantes, fazendo um supershow acústico e intimista. O legal será o repertório Lado B da dupla, muitos clássicos de viola, chamamés, regionais e instrumentais. Vamos? Reservas de mesas pelo telefone: 99950-3033

 

PREVENÇÃO
Alguns deputados estaduais fizeram de tudo para evitar um explosivo visitante que circulava na Assembleia Legislativa na manhã de terça-feira. Era o pastor evangélico Jairo Fernandes Silveira, fundador e dirigente da Comunidade Evangélica do Brasil (CEB), sediada em Maracaju. Foi ele quem gravou as conversas entre os deputados Paulo Corrêa (PR) e Felipe Orro (PSDB), nas quais aquele ensinava este como driblar os registros de ponto de servidores lotados em seus gabinetes, mas sem a obrigação de comparecer no local de trabalho. O pastor carrega consigo equipamentos sofisticados de captura de escutas telefônicas.
 

IN LOVE
A diretoria do Shopping Bosque dos Ipês sabe da importância de celebrar o amor e curtir a dois uma data especial, como a do Dia dos Namorados. Pensando nisso, o Shopping está oferecendo uma noite mais que especial para os pombinhos, avaliada em R$ 12 mil, para passar três noites em Gramado, no RS, com tudo pago pelo shopping. Para ser contemplado, basta comprar R$ 100,00 em produtos, trocar por um cupom e esperar o sorteio, dia 2 de julho. Vai que dá.
 

VAI LONGE...
A Polícia Federal faz um trabalho digno de aplausos. Numa de suas Operações para investigar um suposto esquema de superfaturamento de obras e desvios de recursos, nas residências de João Amorim, Edson Giroto e André Cance, encontraram papeis que incriminavam o ex-governador André Puccinelli, a ponto de ter sua prisão domiciliar decretada, em 11 de maio deste ano. A surpresa maior foram as planilhas encontradas na casa de André Cance, com datas, nomes, valores e cópias de três acordos assinados entre a JBS e o governo do Estado, para concessão de benefícios fiscais. Já naquela época das investigações, as anotações indicavam que R$ 5 milhões foram pagos ao "PMDB", R$ 9,2 milhões para a Proteco, de João Amorim, e mais R$ 2 milhões para a Gráfica Alvorada, entre outros pagamentos.

 

ATCHIM!
A fila que vem se formando nas unidades de saúde da Capital envolve todas as classes sociais. Do rico ao pobre, a procura por vacinas contra gripe continua intensa e, diante da procura, as doses devem acabar hoje. Afinal, essa vacina, no particular, custa R$ 140,00 a dose.
 

ATENTO
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já sabe que anda dormindo com o inimigo. E com certeza identificou ao menos de onde partem alguns disparos aparentemente misteriosos, que são dados em sua direção dentro do próprio contexto político. Amigos ursos semelhantes também se esbaldaram na trairagem dentro da família andrezista, a ponto de o ex-governador André Puccinelli concluir que ele e seu sucessor andam sendo alvos de uma mesma trama. Será? E para beneficiar quem? Tomara que não seja fogo mútuo...
 

DNA NÃO FALHA
Flora Menezes vem a ser uma das mais talentosas e aplaudidas revelações das artes nacionais, sobretudo porque seu brilho de intérprete e atriz derrama-se nos exigentes palcos do eixo Rio-SP. Ela é um dos destaques de “O Mambembe – Um Musical Brasileiro”. Sucesso de crítica e público quando fez a temporada na Unirio e no Festival Universitário de Teatro (Festu), essa comédia musical escrita por Artur Azevedo, nos anos 1950, volta repaginada. Sua reestreia aconteceu sábado, 3, no Teatro João Caetano (RJ). Flora é filha de Sandra Menezes e Paulo Simões, dois dos maiores e mais referenciados nomes da música produzida em Mato Grosso do Sul.
 

CANO CARO
A fama de canistas marca muitas carreiras, como as de Tim Maia e João Gilberto, que volta e meia não compareciam a seus shows e deixavam o público a ver navios. E parece que a coisa pega, haja vista a decisão da juíza Luciana Albuquerque Lopes, da 13ª Vara da Fazenda Pública (TJ-RJ), que condenou o produtor Maurício Pessoa a devolver R$ 573,9 mil aos cofres públicos. Pessoa é (ou era) o produtor de João Gilberto. E foi punido por ter reservado o Teatro Municipal do Rio para uma apresentação de JG em dezembro de 2011. Chegou a pagar uma das três parcelas de R$ 115 mil pelo aluguel do espaço e recebeu mais de R$ 200 mil de adiantamento pelo espetáculo, mas um mês antes cancelou o show e rompeu o contrato.
 

VALE-TUDO
Constrangimentos, risos, didatismo e desbunde no programa de Serginho Groismann, quando Simone, da dupla sertaneja com Simária, inquiriu a sexóloga Laura Muller sobre sexo anal. E ela fez uma pergunta sem esconder seu interesse. Foi assim, na lata: “Muitas pessoas querem saber. Tem alguma forma que facilite a gente dar a roda?". Após a resposta positiva da sexóloga, Simone não se deu por satisfeita e emendou: “Mentira, colega, me passa em nome de Jesus pra ver se agrada em casa mais um pouco”. Foi aplaudidíssima.
 

ESPETO DE PAU
Rigoroso nas pregações messiânicas sobre pacificação de São Paulo e humanização no trânsito, o prefeito João Dória Jr (PSDB) não faz na prática o que sobra na palavra. Punido com cinco multas que lhe custaram mais de 20 pontos negativos no documento entre 2014 e 2015, o condutor Dória Jr não pode dirigir no Brasil porque sua Carteira Nacional de Habilitação está bloqueada. Só readquire o direito de conduzir um veículo se fizer curso de 30 horas de reciclagem e revalidar sua CNH. Casa de ferreiro…
 

DE OLHO
O governador Reinaldo Azambuja determinou que todos os termos de ajustes fiscais concedidos para inúmeras empresas de Mato Grosso do Sul sejam revistos. A ordem é cancelar os benefícios junto às empresas, cujos compromissos de geração de emprego não tenham sido cumpridos. Só os incentivos que a JBS recebeu, desde a época de Zeca do PT até hoje, ultrapassam os R$ 150 milhões que deixaram de recolher de ICMS.