fernandosoares_07-07-2017

Edições anteriores

FRONT ROW

 

 

Fotos: Reprodução

O foco das semanas de moda é a passarela, é claro. Porém, certos “elementos coadjuvantes” também são responsáveis pela grandiosidade do evento, como celebridades, influencers do universo da moda e modelos empoderadas que circulam por lá. Nesta semana, a ensolarada

 

Julianne Moore e Kristen Stewart

 

Lily Collins

 

Naomi Watts e Sophia Loren

 

Pharrell Williams

 

Inès de la Fressange

 

Pixie Lott

 

Winnie Harlow

 

Teresa Palmer

 

temporada de haute couture de Paris é um bom exemplo de ocasião que reúne essas personalidades - bem-vestidas por brands, dos pés à cabeça - que ocupam a primeira fila da plateia do catwalk. Confira alguns nomes cobiçados na temporada e seus deslumbrantes outfits.

 

Katy Perry, Karl Lagerfeld, Cara Delevingne e Claudia Schiffe

 

Caroline Vreeland

 

Kaya Scodelario

 

Chiara Ferragni

 

Olivia Palermo

 

Caroline Issa

 

Elle Fanning

 

Tilda Swinton

 

 

 

FEIJOADA
No domingo, dia 09, tem a feijoada preparada pela chef Dedê Cesco, em prol dos Amigos de Maria, uma entidade que desenvolve um brilhante trabalho social no bairro Noroeste. O evento começa a partir das 12 horas, na chácara Manancial das Águas, que fica atrás da Uniderp Agrária, e terá as participações dos cantores Pedro & Evandro, Gustavo Vargas e Karina Marques. O ingresso custa R$ 60.00 e pode ser adquirido pelos telefones: 99909-3435 ou 99265-3333. Vamos?
 

GORDINHA, SIM!
Foi-se o tempo em que chamar alguém de gordo era ofensa. Com a força do empoderamento nos dias de hoje, homens e mulheres estão muito mais abertos a aceitar o formato dos seus corpos. Keely Shaye Smith, esposa do ator Pierce Brosnan, é prova viva de que comentários negativos não a atingem e nem deveriam. Em recente entrevista, o famoso 007 declarou que ama as curvas da sua mulher. Juntos desde 1997, Keely era magra antes de engravidar, e continua muito bem resolvida com seu corpo com alguns quilinhos a mais. Gordinha, sim, e daí?
 

LEGADO
Considerado um dos maiores mentores da cultura de Mato Grosso do Sul, o empresário Silvio Nucci faleceu na manhã de ontem, aos 59 anos, em sua residência. Nucci lutava contra um câncer. Inicialmente, a doença atacou o intestino, que foi superada. Entretanto, a doença retornou e evoluiu. Ele foi secretário de Cultura do Estado, ex-vereador e comandava com desenvoltura o Parks Burguer.
 

FOGO AMIGO
A escolha do deputado federal Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) para relator do pedido para processar Michel Temer é vista em Brasília como carta marcada para prejudicar o presidente. Comenta-se que Zveiter, embora considerado fiel ao Palácio do Planalto, é muito mais uma peça estratégica a serviço do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), no tabuleiro da linha sucessória. Se Temer cair, Maia assume a presidência.
 

DESISTÊNCIAS
A escassez de recursos e as medidas tomadas pelo governo para impedir que detentores de cargos públicos se tornem reféns de projetos políticos individuais estão levando alguns membros da administração estadual a rever as expectativas eleitorais que vinham alimentando, de olho em 2018. Tem gente boa trancando a matrícula.
 

MELECA
A lutadora russa Justine Kish até que não se deu mal após protagonizar uma cena dantesca e constrangedora. Em junho, quando tentava escapar de um mata-leão da antagonista Felice Herring, em Oklahoma City, Justine fez tanta força que acabou defecando no ringue. Passou a maior vergonha de sua vida, porém teve a compensação: além de ajuda financeira prometida pelo todo-poderoso Dana White, o big boss do UFC, ainda ganhou patrocínios, um deles de uma empresa fabricante de lenços umedecidos, utilizados geralmente para limpar o bumbum de bebês.
 

CONVERSÃO
A figura sensual e voluptuosa de Luíza Thomé já não está mais disponível para as telas da TV e do cinema. A atriz só deverá fazer papéis bem comportados, pois acaba de converter-se à religião evangélica, com direito a batismo nas águas do Rio Jordão, em Israel. Aos 56 anos, Luíza ainda mantém a boa forma que fez dela um dos símbolos sexuais da televisão brasileira e motivou ensaios audaciosos em revistas masculinas.

 

É RECORDE
O Brasil todo voltou os olhos para o Villa Mix Festival Goiânia, no último fim de semana. Durante os dias 1º e 2 de julho, o evento recebeu 120 mil pessoas para curtir as mais de 24h de programação musical. Com o slogan O Mundo é Mix, cerca de 30 atrações de diferentes ritmos e segmentos passaram pelo palco. Além dos artistas, a edição 2017 trouxe mais um marco que superou as expectativas: O palco foi eleito pelo Guiness Book, o livro dos recordes, como o ‘Maior do Mundo’, superando a própria marca de 2015. Neste ano, a estrutura atingiu 69,37 metros de altura – equivalente a um edifício de 23 andares – contra os 52,30 metros da edição anterior. Já a área total do palco alcançou os 2.900,00 metros quadrados, contra os 2.788,39 metros quadrados. Assim, o palco deste ano tem 111,61 metros quadrados a mais do que o de 2015 e quase 18 metros mais alto. Uau!

 

TEMOS COMPANHIA?
Matéria recente do “Fantástico”, e outras reportagens, reforçam no Brasil as pistas sobre a existência de seres alienígenas circulando em espaço brasileiro. A revelação de segredos que vinham sendo guardados a sete chaves pelas Forças Armadas impressiona, sobretudo nos relatos, imagens e sinais de objetos voadores captados por aeronaves e testemunhados por autoridades insuspeitas. Não estranhem se nos próximos dias crescer muito o número de observadores que visitam Rochedo, segundo os ufólogos um dos lugares preferidos para as incursões dos extra-terrestres.
 

INCENSOS
Aniversariante do último dia 05 e muito cumprimentado na ocasião, Eduardo Riedel admira-se com a quantidade e a qualidade dos paparicos que continua recebendo. O secretário de Gestão Estratégica de Mato Grosso do Sul, apesar da espinhosa missão que abraçou, a pedido do governador Reinaldo Azambuja, parece que incorporou de vez o perfil de fechar 2017 como peça-chave para as disputas eleitorais de 2018.
 

 

PENSAR E PENSAR
Engana-se quem supõe que o juiz federal Odilon de Oliveira esteja picado pela mosca azul e se disponha a entrar na política, de qualquer jeito. Ele não é e nem será um candidato de si próprio. Só topará a parada se constatar, na hora certa, que de fato e de direito poderá representar, com resultados práticos, um anseio plural das pessoas de bem. Portanto, aventureiros que pensam em utilizar Odilon como verniz podem tirar seus cavalinhos da chuva.